segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Certo medo

Simpatizo com os pedaços do que somos
sobras do que fica nos lençois,
nos cinzeiros, no pó debaixo
da cama, qualquer coisa
atrás da orelha,
o medo
certo certo certo certo
certo medo de sonhar
certo de que o sonho é falha
brecha no contrato
do seguro, nada sente-se assegurado
no canto do banheiro
quando chora
pelo depois.

Nenhum comentário: