quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Ex-egese

Chegaste ao lugar de
instituição na minha vida
um fantasma, milagre, sei lá
ferida,
coisa torta que passou mas
fica
supostamente amiga.

Não te quero encontrar
na minha rua
minha cidade,
não me venha falar de sonhos
que já, nessa idade,
há uma desesperança precoce,
há uma janela pra sempre aberta,
há uma mão no pescoço,
aperta
o frio...

Não quero ser forte,
quando não acho nem que tem chance,
e é uma morte a cada relance
ao quadro do que eu era antes,
quando acreditava na felicidade
- cria da euforia -
e no romance.

Nenhum comentário: