quinta-feira, 9 de abril de 2015

Meu passado sou eu

Que escolha tenho eu?
diante da esperança
dos meus pais
diante dos meus planos
pré-tramados
diante de escolas,
namorados.

Que escolha tenho eu?
diante dos imensos
prédios
diante do sempre presente
tédio
diante do medo do mesmo,
do médio.

Que escolha tenho
diante do mercado
que cerca, engole
diante da extinção
do amor,
que corre...

e mata.

Que escolha tenho
Se tudo que tenho
E tive
Passa?

Nenhum comentário: