quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Tempo

Me escapas aos poucos nas dobras e
encostas da cama.
Escapas nos dedos,
escorres,
teus traços e
transas.
Troças raivosas em
tudo que tocas.
Não sei mais que som tem tua voz
teu peso, postura e motivo.
Não lembro.
Só resto.

Nenhum comentário: