quarta-feira, 6 de julho de 2011

Ciclos

Qual será a história
da próxima primavera?
Qual será o drama
a grande maldita espera?
Quem será vilão,
qual protagonista?
Enredo,
carta,
que música,
qual artista?

Que cheiro
de chuva, chiado
de mato -
que frio, mar, que vinho,
casaco emprestado?

Qual corpo, no junto,
testará o silêncio?
Qual louco, no fundo,
não resistirá ao intenso?

Ao impulso - que pulso
será mais forte?
Quem desistirá primeiro?
não que isso ao menos importe...

Que eu sei...
Que a noite fria
chamará
o vento, que uivará
no tempo em que será
posta em evidência

A ausência,
Eu sei...

Mas que alma preencherá
o espaço
que passo,
qual passo,
qual caminho?
Meus medos,
meu deus,
quais serão?

Que retrato
em branco e preto
a maltratar meu coração?

Um comentário:

Ricardo Pessetti disse...

Como disse. Difícil é engolir esse silêncio. Demora. Até que esse teu amor brote melhor, bem melhor que antes. Bonito.